meu tipo de gente: neurótica.

Excertos de um diário…

“Pensamento: por que o homem mata? Para comer, é claro! E não apenas para comer: podem ficar certos de que há sempre uma Brahma na jogada.”

“Hoje vi um pôr-do-sol cheio de vermelhos e amarelos, e pensei: “Puxa, como sou insignificante!” O interessante é que ontem pensei a mesma coisa, embora estivesse chovendo…”

Examinando fenômenos psíquicos.

“Não há duvida de que o além existe. O problema é saber a quantos quilômetros fica do centro da cidade e até que horas fica aberto. Fatos inexplicáveis ocorrem constantemente. Um homem vê espíritos. Outro ouve vozes. Um terceiro acorda sobressaltado e se descobre de olhos. Quantos de nós já não sentimos uma mão gelada em nossa nuca quando estamos sozinhos em casa à noite? (Eu nunca, graças a Deus, mas muitos já.) O que há por trás dessas experiências? Ou na frente delas, se preferirem? Será verdade que algumas pessoas conseguem prever o futuro ou comunicar-se com os mortos? E depois da morte ainda será necessário tomar banho?”

(ALLEN, Woody. Sem Plumas. Escrito entre 1972 – 1975).


Uma ótima vida.
Valeu! :*

Anúncios

Um comentário sobre “meu tipo de gente: neurótica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s